Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2011

Novo ano letivo

Um pouco tardiamente (mas como mais vale tarde que nunca), a Biblioteca Escolar deseja a todos um BOM ANO LETIVO e informa que, no decurso do corrente ano, as  instalações serão transferidas para um espaço com condições muito superiores às do anterior.
Enquanto decorre a conclusão das obras do bloco onde se instalará a nova Biblioteca Escolar, oferecemos serviços mínimos na sala 4 do pavilhão B – por ser um serviço provisório e num espaço reduzido, apelamos à compreensão de todos para a utilização racional dos recursos reduzidos que disponibilizamos.
As revistas e os jornais continuam disponíveis para todos.

Férias de verão

Uma boa razão para não passar o verão sem boas leituras! Vejamos as sugestões de leitura para este verão, de alguns dos escritores portugueses mais vendidos - de acordo com a revista "Tentações", da SÁBADO:

Gonçalo M. Tavares:
Caminhar no Gelo, Werner Herzog: uma caminhada visual, uma espécie de sacrifício de Herzog.
Pássaros na Boca, S. Schweblin: contos insólitos, alguns terríveis.
Kyoto, Y. Kawabata: A atenção aos pormenores: Encontrar-nos-emos debaixo das cerejeiras do parque. Enquanto se olha as floras a espera não cansa."


Miguel Sousa Tavares:
O Tigre Branco, Aravind Adiga, romance premiado com o Booker Prize de 2008
História de Portugal, Oliveira Martins, é um "relato impiedoso do país" Dom Casmurro, Machado de Assis, uma escrita que resiste ao tempo.

Valter Hugo Mãe:
O Pintor Debaixo do Lava-Loiças, Afonso Cruz, "é um escritor que junta imaginação prodigiosa e linguagem cuidada."
Bufo & Spallanzani, Rubem Fonseca, "é o melhor escritor quase pol…

Entrega de prémios pelo representante da Associação de Estudantes

Ainda o Concurso de Escrita Criativa...

O Grupo 3, 11º e 12º anos, tinha como tema Este é o único tempo para...
A vencedora do 1º prémio não é aqui identificada.
Seguem-se os textos:


Este é o único tempo para… Ser Outro na Hora da Amargura, Reinar. Poder correr sobre as águas que nos reflectem, mas não nos apanham. Poder inspirar o ar que está dentro de nós próprios e expirá-lo, de imediato, sem entraves que nos deixem ficar sem oxigénio. As árvores contribuem e nós agradecemos. Agradecer também às nuvens e aplaudi-las, frente a frente. Porquê? Porque nos proporcionam o maior dos espectáculos de teatro. Tomara eu ser como elas, actrizes até morrerem. Mas o meu papel tem curta duração. A cena termina daqui a instantes e não há encenador que a salve. Começa então uma nova era. Um tempo que nos vai pesar nos ombros, tanto que nos agarra de tal maneira ao chão que sentimos o calor do interior do planeta. É a única chama que nos aquece o corpo (con)gelado dos dias em que o sol limpou o céu. Quando o que elas querem é trancarem-nos…

Concurso de Escrita Criativa - Grupo 2

No Concurso de Escrita Criativa, o Grupo 2 era o dos alunos do 9º e do 10º anos.


O tema: Sonho ou Realidade?

Os alunos concorreram em muito menor número que nos outros grupos e os trabalhos que surgiram tinham pouca qualidade; daí se ter apurado apenas um vencedor:

Sonho ou Realidade? SONHOS TRAÇADOS PELA REALIDADE Caminhava pelas ruas vazias evitando gente, mas cada pessoa, cada rosto que via era sempre o de alguém melhor que ela. Dos seus olhos escorriam o receio e a dúvida, como escorrem as lágrimas. A segurança era algo que nunca habitara aquele corpo e a timidez revelava-se a cada passo que dava. Chegou, finalmente, a casa. Pousou a mala na entrada e foi até à casa de banho. Despiu-se e tomou um duche, tentando limpar não só o corpo, mas também a mente. Quando chegou ao quarto, olhou pela janela e viu que chovia. A água inundava as ruas e lavava os vidros da janela. Ouviu um trovão, mas não conseguiu sorrir. Costumava dizer ao irmão mais novo para não se preocupar, que quando havia …

De mão em mão

As Bibliotecas Municipais de Oeirasvão iniciar uma campanha de recolha e partilha de livros escolares (manuais).
Aceitam os livros escolares usados de 2009 e 2010 para disponibilizar aos estudantes do Município de Oeiras. Para mais informações contacte as Bibliotecas Municipais de Oeiras.
Contam consigo!
‎1.º lugar no Reino Unido
Ao longo de três semanas, a edição inglesa de A Mentira Sagrada foi escalando a tabela de livros mais vendidos no Reino Unido e atingiu, no top divulgado anteontem pela revista Bookseller, o 1.º lugar! Luís Miguel Rocha está de parabéns!

Críticas de imprensa
Ele cometeu o pecado de escrever de forma interessante e vigorosa criando no leitor a vontade, diria até o desejo, de ler até ao fim.

Nuno Santos, SIC


Aviso: não comece sequer a ler... se não tiver pela frente umas horas livres. Vai ser muito difícil parar sem ser no fim... Não recomendável aos fracos de coração... ou débeis na fé.
João Paulo Sacadura, TVI


Depois de Luís Miguel Rocha, o Vaticano ficou mais próximo de Portugal e do Mundo, da nossa compreensão e da nossa incompreensão - só tenho a agradecer-lhe.
Rita Ferro, escritora


O Vaticano que se cuide! Este livro é imperdível.
Eric Frattini, escritor

Entrega dos prémios aos vencedores do Grupo 1

Os vencedores do Grupo 1 (7º e 8º anos)

Se eu pudesse viajar no tempo… Se eu pudesse viajar no tempo, viajava para a época do fundador de Portugal, D. Afonso Henriques, para o ajudar a expulsar os mouros do nosso futuro país. Se eu pudesse viajar no tempo, viajava para o século XV, para a altura dos Descobrimentos, para ajudar o Infante D. Henrique e velejar com Vasco da Gama., sentir a felicidade deles ao ver que conseguiram descobrir um novo mundo. Se eu pudesse viajar no tempo, iria para a época do Marquês de Pombal, ajudar na reconstrução da nossa cidade, Lisboa menina e moça. Ajudaria a reconstruir a baixa pombalina, que ficou destruída após o terramoto que devastou Lisboa, que ceifou milhares de vidas e que preocupou centenas de famílias. Se eu pudesse viajar no tempo, transportava-me para a época do 25 de Abril, para participar na revolução que deu liberdade de expressão, direitos aos trabalhadores e voz aos portugueses. Se eu pudesse viajar no tempo, viajaria ao dia em que foram as eleições que deram o poder ao Sócrate…

Vencedores do Concurso de Escrita Criativa

O Concurso de Escrita Criativa decorreu durante o 2º e 3º períodos. A iniciativa foi da Associação de Estudantes e a Biblioteca Escolar acolheu de muito bom grado a ideia. Redigiu-se o regulamento, definiram-se os temas, divulgou-se tudo em diferentes suportes (ainda está na página da BE on-line)e procedeu-se à avaliação dos trabalhos. A colaboração dos professores de Português foi muito importante. O júri foi constituído pela equipa da BE e teve a colaboração da Associação de Estudantes, que também conseguiu obter ótimos prémios, com o patrocínio da editora Saída de Emergência. O concurso, aberto a todos os alunos, do 7º ao 12º ano, dividiu os concorrentes em 3 Grupos:
Grupo 1 - 7º e 8º anos  Tema: Se eu pudesse viajar no tempo

Grupo 2- 9º e 10º anosTema: Sonho ou Realidade?

Grupo 3 - 11º e 12º anosTema:Este é o único tempo para...

Entrega de prémios às vencedores do Concurso de Língua Portuguesa

Ainda Pessoa...

Se estou só, quero não estar,
Se não estou, quero estar só,
Enfim, quero sempre estar
Da maneira que não estou.

Ser feliz é ser aquele.
E aquele não é feliz
Porque pensa dentro dele
E não do que eu dele fiz.

A gente faz o que quer
Daquilo que não é nada,
Mas falha se o não fizer,
Fica perdido na estrada.

Que coisa é que nos agrada?

                                                2. 07. 1931

Pessoa nasceu há 123 anos...

Hoje, 13 de Junho, assinalam-se 123 anos sobre o nascimento de Fernando Pessoa.

As palavras de Almada Negreiros, na Ode a Fernando Pessoa, expressam bem a mestria e o génio literário do autor:

                                          "Tu que tiveste o sonho de ser a voz de Portugal
                                           tu foste de verdade a voz de Portugal
                                           e não foste tu!"


E porque é dia de Santo António, ficam aqui algumas quadras de Pessoa:

Quando passo um dia inteiro
Sem ver o meu amorzinho,
Corre um frio de Janeiro
no Junho do meu carinho.   (1920)


Quando me deste os bons dias
Deste-m'os como a qualquer,
Mais vale não dizer nada
Do que assim nada dizer.  (1934)

Duas horas vão passadas
Sem que te veja passar.
Que coisas mal combinadas
Que são amar e esperar!(1934)

Cartas Astrológicas de Fernando Pessoa

Hoje, ao folhear a revista "Tentações", anexa à "Sábado", encontrei um artigo intitulado "O Outro professor Karamba", referindo-se a Fernando Pessoa e ao seu gosto (ou seria paixão?) pela astrologia. Segundo o artigo, Pessoa ter-se-á guiado pelos manuais do astrológo inglês Alan Leo para criar os seus horóscopos.
"Um autêntico especialista, mas igualmente vaidoso: comparou os seus astros com os de Oscar Wilde, Shakespeare e Goethe. Pouco consolo lhe terá dado, porém, a comparação: ao analisar o seu mapa astrológico, descobriu a importância, na sua vida, dos anos terminados em 5. E em 1935 morreu. Terá adivinhado?"

Ainda a fotografia subaquática...

Palestra sobre fotografia subaquática

À exposição de algumas das melhores fotos subaquáticas de João Marcelino durante duas semanas na BE, seguiu-se uma palestra sobre esse fantástico mundo que tantas curiosidades suscitou em quem esteve presente.

À conversa com os livros...

Foi na 6ª feira, 13 de Maio, pelas 21 horas, que decorreu na BE a sessão "À conversa com os livros...".
Os oradores foram seis: três alunos e três professores, que falaram dos seus percursos como leitores, das leituras das suas vidas, e de muito mais.
Foi um prazer ouvi-los!

Visita de alunos do 1º ciclo

Os alunos do 1º ciclo foram recebidos pelos alunos que integram o Conselho de Leitura da Biblioteca Escolar. Os objetivos foram os de dar a conhecer a nossa biblioteca, explicar como está organizada e o que podemos fazer e usufruir neste espaço.





Também observaram as exposições de trabalhos dos nossos alunos.

Também em retrospetiva, a lição de António Feijó

António Feijó, convidado pelo professor Carlos de Jesus, explicitou alguns aspetos da poesia de Fernando Pessoa e heterónimos.

Ainda em retrospetiva, Semana do Jazz (em Fevereiro 2011)

A Comemoração da Semana do Jazz encerrou com um memorável serão ao som do grupo do Hot Club "João Espadinha Trio".
João Espadinha, guitarra; Romeu Tristão, contrabaixo; João Pereira, bateria. 

A participação de Pedro Fialho, saxofone.
Marta Fatela interpretou diversos temas conhecidos na história do jazz. E fê-lo muito bem!