terça-feira, 4 de abril de 2017

Sessão de Poesia e Música


Emigrei, Chove música nas minhas mãos

Será que os pássaros também partem tristes?


A prosa poética de Maria João Saraiva é um poema vivido... E foi o encanto pela vida que a leitura de excertos do livro trouxe aos alunos. 



Emigrei, chove música nas minhas mãos é constituído por onze cenas, texto de Maria João Saraiva, acompanhado da música (onze faixas) de Miguel Sá Pessoa , ou o inverso - a música de Miguel Sá Pessoa acompanhada do texto de Maria João Saraiva... E foi uma descoberta para os alunos das turmas A, B, C e D do 12º ano.

"A cidade amanheceu, devagar, pálida, como se uma cortina de nuvens tivesse pousado em todos os espaços deixados vagos pelo tempo, tornando imprecisas as linhas dos rostos, dos edifícios, dos plátanos carregados de horas paradas."



"Olho e há pressa nos passos que largam na rua os ecos da sua passagem, sente-se o rumorejar das palavras suspensas no pensamento por ainda não ser o tempo morno da tarde, o tempo da tagarelice alegre, do encontro das sílabas no canto das vozes que se vão consentindo."





"Escuto a tua voz, o teu rosto, estás aí mas não me vês, eu estou na terra das mulheres que são árvores e têm as mãos dentro dos bolsos, falam sem as minhas palavras. E tu aí, bela, quieta, sem me ver; vou trazer-te num poema, antes que o vento, com as suas aves brancas, me leve, nos seus cabelos de junco."



"Estou só.
Só, só, sem ti, sem os teus braços, sem os teus ombros que me esperavam no Outono, sem a nossa casa que tinha paredes ternas enfeitadas de violetas amenas da noite."  

Sem comentários:

Enviar um comentário

"O desafio pelo conhecimento" , da Porto Editora, dirigido a 6 turmas do 7º ano na área da Leitura   e a 6 turmas do 8º ano , ...